News

A Empresa realiza Pavimentação Asfáltica, praças, parques e outros.
A MMRJ Construtora fazendo todo tipo de acabamento em sua obra.
A MMRJ Construtora realiza pintura predial, residencial e comercia.

     
             

                                                                                                                                                                                                                                              
                                                         

A MMRJ Construtora realiza a instalação e manutenção de equipamentos contra incêndio.

 Realizamos consultoria técnica nas edificações atendendo e solucionando questões referentes a Projetos, Instalação, Inspeção, Manutenção e Gerenciamento, de acordo com a necessidade do cliente.  Após a elaboração e aprovação do Projeto junto ao Corpo de Bombeiros, haverá a instalação do mesmo para obtenção do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

Que os equipamentos contra incêndio são imprescindíveis nas mais variadas edificações ninguém duvida. Com o vertiginoso aumento no mercado imobiliário, com empreendimentos de todas as naturezas, o mercado de combate ao fogo cresce na mesma velocidade. Seja pelas novas tecnologias disponíveis ou pela substituição de equipamentos antigos, esse mercado vem ganhando fôlego em volume de negócios.

No entanto, estudos apontam que a maior parte das tragédias e acidentes não ocorre pela falta de equipamentos contra incêndio, mas pela falta de treinamento dos usuários, que acarreta o uso incorreto de tais ferramentas. Os equipamentos contra incêndio possuem especificações diferentes em função do tipo de edificação, utilização do local, etc. Dessa forma se faz necessária uma análise prévia de cada prédio para a definição dos equipamentos a serem utilizados no local.

 Tipos de Equipamentos contra Incêndio

 Os chamados “equipamentos contra incêndio” se dividem em diversas categorias, adequadas a ambientes diferentes, diferentes tipo de combate ao fogo, materiais existentes no local, dimensões do prédio etc. A seguir falaremos sobre alguns dos principais equipamentos existentes no combate a incêndios.

 Abrigos contra incêndio

  Dentre as diversas categorias de equipamentos contra incêndio  estão os abrigos. Esses itens são responsáveis por proteger o hidrante de água e a mangueira de combate a incêndio existente no prédio, além de extintores. Esses equipamentos se dividem em Abrigos para Hidrante e abrigos para extintores, nas versões de sobrepor e embutidos.

 Todos são fabricados em aço carbono com acabamento em pintura epox na cor vermelha, padrão bombeiro. Com visor e inscrição incêndio. Essa definição contribui de forma muito eficaz na localização dos mesmos em momentos de emergência.

 Bombas Hidráulicas

 As bombas, por sua vez, são equipamentos contra incêndio que podem ser acopladas em motores elétricos ou em motores à combustão, responsáveis por conduzir água nas redes hidráulicas de prevenção e controle de incêndio. As bombas auxiliam nas redes hidráulicas a partir do bombeamento de água para redes fixas de hidrantes, redes de sprinklers, sistema fixo de água nebulizada ou sistema fixo de espuma. Sendo assim, com a aplicação das bombas é possível garantir que a água sairá das redes fixas com pressão e potência adequada para combater o incêndio.  

 Extintores de incêndio

 Os extintores são, sem sombra de dúvidas, os equipamentos contra incêndio mais conhecidos por todos. Apesar de ter seu funcionamento baseado em uma tecnologia extremamente simples, sua eficácia fez com que seu uso atravessasse décadas sem perder sua importância.  Baseado em pressão interna, os extintores de incêndio tem a vantagem de permitir que seu manuseio seja feito por qualquer pessoa, com um mínimo de treinamento.

 De forma simples e rápida, os extintores de incêndio são capazes de eliminar focos de incêndio dos mais variados, impedindo que o fogo ganhe proporções maiores.  Para sua eficácia no combate a incêndios, os extintores de incêndio são fabricados com especificações diferentes para o combate ao fogo em diferentes situações.

 Extintores de incêndio Classe A – São considerados assim os extintores de incêndio fabricados para combate de incêndios onde os combustíveis sejam madeira, papel, tecidos, dentre outros sólidos. Esses equipamentos contém água pressurizada e combatem o fogo com sob o princípio de resfriamento da área. É muito efetivo, porém demanda um estudo sob a quantidade de extintores necessários para o ambiente a ser aplicado.

 Extintores de incêndio Classe B – São os extintores de incêndio aplicados no combate de incêndios cujos combustíveis sejam líquidos e gases inflamáveis, ou em sólidos que se liquefazem para entrar em combustão, como por exemplo, a gasolina, Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), a parafina, entre outros. Esses equipamentos têm como agente ativo o Pó Químico Seco (PQS), que ao entrar em contato com as chamas se decompõe, isolando rapidamente o oxigênio, indispensável à combustão e extinguindo o fogo por abafamento.

 Extintores de incêndio Classe C – Os extintores de incêndio dessa classe são apropriados para o combate a incêndios em equipamentos elétricos energizados, dentre eles motores, geradores, cabos, máquinas e eletrônicos sensíveis, dentre outros. Esses extintores são compostos pelo agente ativo Dióxido de Carbono (CO2), apresentando como vantagens o fato de ser um gás não corrosivo e não ser conduzir eletricidade, eliminando qualquer resíduo que possa agravar o incêndio.  No entanto, é preciso atenção e preparo na utilização dos extintores de CO2, pois se usados incorretamente podem causar queimaduras em quem está manuseando o equipamento.

 Componentes hidráulicos

 Os componentes hidráulicos são acessórios usados para conduzir água até os equipamentos usados no combate do incêndio. Normalmente estão relacionados a mangueiras e tubulações. 

 Dentre os equipamentos estão os adaptadores Storz, utilizados na saída de válvulas, tubulações ou equipamentos que necessitam de conexões de engate rápido; o anel de expansão, usado na empatação interna de mangueiras de incêndio; chave Storz dupla, para acoplar acessórios com engate rápido Storz; esguicho jato regulável do tipo Elkhart que opera em três posições; esguicho jato sólido do tipo agulheta; redução fixa Storz utilizada para reduzir o diâmetro da mangueira e seus acessórios; registro gaveta e registro para hidrante no tipo globo, para controlar o nível de água liberada; tampão com corrente para registro do tipo globo e tampão de ferro, utilizado na proteção de centrais subterrâneas.

 Nessa categoria ainda tem os equipamentos contra incêndio para válvula de retenção de fundo de poço, válvula para retenção vertical e horizontal. 

 Tubos e Conexões

  Os tubos e conexões são acessórios que fazem parte do sistema hidráulico constituído, para a prevenção e combate ao incêndio. Com o objetivo de adaptar o sistema às necessidades estruturais do ambiente, os tubos e conexões auxiliam na condução de agentes do combate ao fogo para as redes de hidrantes, gás e ar comprimido. Dentre os tubos e conexões que fazem parte da linha de produtos da Brafec estão as buchas de redução, cotovelos, curvas, flanges, luvas, niples, tampões, tês, tubos galvanizados e uniões. Todos esses acessórios do sistema hidráulico são importantes para que seja possível instalá-lo em diversos ambientes do local, garantindo assim o maior aproveitamento possível da capacidade de atuação do equipamento.

 Mangueiras de Incêndio

 Dentre os itens utilizados no combate contra incêndio as mangueiras de incêndio são, sem sombra de dúvidas, itens indispensáveis em edificações de médio e grande porte. Utilizadas principalmente por componentes das brigadas de incêndio e por profissionais do corpo de bombeiros, as mangueiras são uma extremidade indispensável de um complexo sistema.

 As melhores são cinco tipos de mangueiras de incêndio. As mangueiras de tipo I, II E III são construídas externamente com reforço têxtil simples em fibra de poliéster e, internamente, por um composto de borracha sintética vulcanizada diretamente ao tecido. 

 As mangueiras de incêndio do tipo I são recomendas para uso em edifícios de ocupação residencial, enquanto que as mangueiras de incêndio de tipo II são destinadas ao Corpo de Bombeiros, a edifícios comerciais e industriais. 

 Para a área naval e industrial e ao Corpo de Bombeiros, onde se faz necessário uma maior resistência à abrasão, são utilizadas as mangueiras de incêndio de tipo III.  As mangueiras de incêndio do tipo IV, por sua vez, são utilizadas em áreas industriais, com reforço têxtil acrescida de película externa em PVC e borracha nitrílica e, internamente, por um composto de borracha sintética vulcanizada diretamente ao tecido. 

 As mangueiras de incêndio do tipo V possuem reforço têxtil acrescida de um revestimento externo de borracha e internamente por um composto de borracha sintética vulcanizada diretamente ao tecido, tem sua aplicação destinada à área industrial, onde é desejável uma maior resistência à abrasão e a superfícies quentes.

 Iluminação de emergência

  De acordo com o Decreto nº 380060, de 14 de março de 1993, do Corpo de Bombeiros, a iluminação de emergência é obrigatória em estabelecimentos com mais de dois pavimentos e grande circulação de pessoas. Escolas, shoppings, hospitais, estabelecimentos comerciais, de modo geral, possuem iluminação de emergência programada para, em caso de necessidade, iluminar os ambientes o máximo possível para possibilitar a evacuação de pessoas do local nos momentos de emergência ou simplesmente, numa queda de energia, manter as operações de emergências como no caso de um hospital, até que a energia elétrica seja reestabelecida.

 As luzes de emergência oferecidas pela Brafec atendem a uma variedade de aplicações, incluindo: iluminação de emergência industrial, luzes de emergência de arquitetura, iluminação de emergência remota, etc.

 Portas corta-fogo

 Um dos equipamentos contra incêndio mais comuns nos prédios residenciais ou comerciais acaba por passar despercebido pela maioria de nós. São as portas corta fogo. Apesar de sua presença constante acabamos por dar pouca importância e não analisarmos sua verdadeira utilidade.

 As portas corta fogo são compostas por batente, fabricado em aço galvanizado MSG nº 18 (1,2mm de espessura) em perfil especialmente dobrado para receber a instalação da folha da porta. Já a Folha da Porta, ou a porta propriamente dita, é fabricada totalmente em chapa de aço galvanizado, possuindo núcleo de isolante termo-acústico incombustível que proporciona alta resistência ao fogo, daí a segurança de que o incêndio não alcançará as áreas isoladas por essas portas.

 Essas portas possuem fechaduras, construídas totalmente em aço 1010/1020 ou em ferro fundido, sendo este um dispositivo fabricado especialmente para travar e destravar uma porta corta-fogo. As dobradiças destinadas a sustentar e articular a folha da porta corta-fogo permitem o movimento de abertura e fechamento da porta e são fabricadas em aço-carbono de baixo e médio teor, podendo ser do tipo helicoidal (fechamento da folha da porta por gravidade) ou de mola (fechamento mecânico através de torque dado por regulagem na mola). Todos esses componentes garantem grande diferencial das portas corta-fogo em relação às portas comuns, pois tornam as portas corta-fogo equipamentos muito eficientes no controle do incêndio.

 Esses equipamentos contra incêndio são obrigatórios em locais de grande circulação de pessoas, dando acesso a saídas de emergência. Nossas portas corta-fogo para saídas de emergência estão de acordo com a norma ABNT-11742, possuem o selo de conformidade da ABNT e sua fabricação segue padrões de qualidade incorporados a um Sistema de Gestão certificado com a ISO 9001-2008.

 Sinalização

 Independente da qualidade e quantidade de equipamentos contra incêndio existentes em uma edificação, isso de nada adiantaria se não fosse possível localizá-los no momento de uma emergência.  Dentre esses itens estão, principalmente as placas. Normatizadas, essas placas tem duas principais funções. 

 Identificação: Essas placas de sinalização identificam os equipamentos contra incêndio presentes no local em função de suas aplicações, orientações de uso, procedimentos, etc. Tais placas também contribuem com a identificação de riscos, proibições de práticas que coloquem o ambiente em risco de incêndio, explosões, etc.  Orientação: São placas sinalizadoras com o objetivo de indicar saídas e rotas de fuga em momentos de emergência. Apesar da aparente simplicidade, essas sinalizações são de extrema importância em momentos de pânico, onde não se dispõe de muito tempo para análise da situação.

 No entanto não basta apenas a aplicação de tais placas. Desde a escolha de itens desenvolvidos coma finalidade de serem facilmente compreendidos em meio ao caos a aplicação em locais corretos é de extrema importância.  

 Sprinklers

  Dentre os equipamentos contra incêndio disponíveis para edificações, alguns se mostram de maior ou menor eficácia em função da natureza de sua operação, dificuldade de manuseio etc. Os Sprinklers se destacam justamente por reunir diversas vantagens em um único equipamento. Comuns em prédios comercias os sprinklers tem seu funcionamento baseado em princípios muito simples, mas de grande eficácia. Em suma os sprinklers são chuveiros automáticos, instalados no teto dos pavimentos que, ao serem acionados, emitem jatos de água em todas as direções.

 Seu funcionamento se baseia na detecção da temperatura ambiente, através de sensores instalados no próprio sprinkler, de forma individual.  Por utilizar sensores individuais a liberação do funcionamento do equipamento ocorre apenas na área afetada, ou seja, onde foi detectada a variação de temperatura considerada de risco, evitando que haja liberação de água em excesso causando inundações.

 A utilização de Sprinklers no sistema de combate a incêndios deve ser acompanhada de profissionais especializados, para o correto cálculo dimensional do ambiente, pressão de água, etc.

 ESTUDO PARA INSTALAÇÃO

 Como qualquer outro sistema, e por se tratar de algo relacionado a segurança de ambientes e pessoas, qualquer projeto de aplicação de  equipamentos contra incêndio deve ser feito mediante estudo correto das necessidades, em função das dimensões do local, natureza das operações realizadas, volume de pessoas envolvidas, etc. Esses cuidados irão garantir com que a eficácia do sistema não seja comprometida.

 Antes da escolha dos equipamentos, é preciso realizar analise do local juntamente com o Corpo de Bombeiros, classificando riscos da ocupação e seguindo das normas para o sistema de segurança contra incêndio. Após o estudo, são determinados os equipamentos a serem instalados e os pontos estratégicos onde eles devem estar localizados.   Existem regras específicas quanto à instalação de equipamentos contra incêndio. É preciso atentar a esse detalhe tão importante na prevenção e controle de incêndio.

 MANUTENÇÃO

 Um dos erros mais comuns é a falta de manutenção dos equipamentos contra incêndio. A própria natureza de tais equipamentos nos leva a pensarmos neles apenas na hora da emergência, quando realmente serão testadas sua eficácia e correto funcionamento.

 Para que os equipamentos contra incêndio não se tornem impróprios para uso no momento de maior necessidade, se faz necessário a implementação de procedimentos de manutenção preventiva. Seja a análise das etiquetas de validade de extintores de incêndio ou testes hidrostáticos, todos os equipamentos contra incêndio devem ter suas regras de manutenção respeitadas à risca.

 A observação e análise dos equipamentos contra incêndio possibilitam identificar possíveis danos causados por vandalismo, desgaste ou vencimento do prazo de validade. A manutenção periódica garante e eficiência dos equipamentos contra incêndio no momento da emergência, evitando imprevistos.

 É importante ressaltar ainda, que é preciso conhecimento e preparo para manusear os equipamentos. O manuseio incorreto, além de poder agravar o incêndio, pode colocar a vida dos operadores em risco. Sendo assim, se faz necessário oferecer treinamento aos funcionários ou visitantes assíduos do local para que estejam capacitados para operar os equipamentos com confiança e eficiência.

Restauração de ...

A MMRJ Construtora realiza restauração de ...

         Projeto e Acabamento
        MMRJ CONSTRUTORA
            TEL. (11) 4419 4381
                          4419 4299                  

For using special positions

Special positions is: sticky_left, stickey_right, notice, tool_bottom. You can use them for any module type. And to use, please go to Module Manager config your module to your desired postion.

You can disable by:

  • Go to Administrator » Template Manager » Your_Template » Tab: Advanced » Use special positions » select: No for all special positions
  • Go to Administrator » Module magager » Your_Module(by postion: sticky_left/stickey_right/notice/tool_bottom) » Status: Unpublish for that module

For customize module in special position

The solution is used Module Class Suffix. You can customize button, module content follow Module Class Suffix

Ex: Module Class Suffix: bg-white @bullhorn then:
- Class of buttom is 'icon-bullhorn'. If without @... the default is 'icon-pushpin'. You can find the full icons of usage at Font Awesome  
- Class of module is 'bg-white'

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction